Saúde na UTI: Hospital São João corre risco de fechar as portas

0
6057
Hospital São João Nepomuceno (Foto: Portal SJ Online)

A informação de que o Ormoni wikipedia Hospital São João pode encerrar as atividades foi repassada pelo novo provedor da entidade, o empresário Buy clenbuterol in dubai Isaías Sporch de Freitas. Em entrevista ao Portal SJ Online, ele revelou que o Hospital tem mais de R$ 5 milhões em dívidas, além de passivos trabalhistas da ordem de R$ 2 milhões.

Para piorar a saúde financeira do Hospital doente, Is there a testosterone pill todo mês o caixa fecha com deficit operacional de mais de R$ 120 mil. Ou seja, as receitas não dão conta de pagar as despesas. A demanda de pacientes cada dia aumenta mais.

http://festejossantairene.com/?top=clenbuterol-side-effects-in-hindi Clenbuterol side effects in hindi O HSJ é uma instituição filantrópica autônoma – ou seja, não pertence a nenhum governo ou prefeitura. As verbas de custeio são oriundas de convênios com o Governo Federal, Estado e municípios, entre eles o de São João Nepomuceno, e repassadas ao Hospital pela Prefeitura, por meio do Fundo Municipal de Saúde.

http://historyarticles.com/turinabol-antes-y-despues Turinabol antes y despues Fontes de receita do Hospital São João:

Sustanon deca dbol cycle FONTE DE RECEITA http://steroidsbesthgh.com/turinabol-for-first-time-users-of-anabolics_rg/ Turinabol for first time users of anabolics VALOR DO REPASSE MENSAL
Convênio rede SUS (Governo Federal) R$ 139.000,00
Rede de Urgência e Emergência do Estado (MG) – SAMU R$ 100.000,00
Convênio Prefeitura de São João Nepomuceno R$ 135.000,00

 

Eleito no dia 4 de março de 2017, Isaias de Freitas afirma que a nova provedoria do Hospital não poupará esforços para “tentar resolver” a situação. Ele ressalta que a colaboração da comunidade, mais uma vez, será fundamental para que a casa permaneça funcionando.

A chapa intitulada de "Saúde para todos" foi eleita com 60 votos na segunda chamada. - foto: Israel Malthik / Difusora SJN
A chapa “Saúde para todos” foi eleita com 60 votos na segunda chamada – foto: Israel Malthik

Nos próximos dias, as equipes de administração do Hospital São João e de outros Hospitais da região irão apresentar ao ministério público uma planilha de http://www.azamericasat.net/sustanon-bodybuilding-forum Sustanon bodybuilding forum custos de todos os procedimentos realizados “com valores mais próximos do real, comprovando que a receita repassada pelo Estado não cobre a despesa com os serviços”, disse o provedor.

A esperança é que o ministério público pressione o Estado a rever e aumentar os valores dos repasses aos Hospitais.

Na entrevista em vídeo ao Portal SJ Online, Isaias comentou sobre os primeiros 20 dias no cargo de provedor. Expôs a real situação do caixa e confirmou que o risco de fechamento como iminente, caso a dívida, mas, principalmente, o deficit operacional mensal no caixa não for sanado rapidamente.

http://www.giftcards.sugarlandmall.com/synthèse-testostérone Synthèse testostérone Cenários possíveis

O atual provedor diz não saber explicar ao certo como a situação financeira do Hospital chegou a esse nível de gravidade. Apesar de ter assumido há pouco mais de 20 dias, Isaías de Freitas relata que tem se “debruçado sobre os números” e que tem planos para salvar e fortalecer o Hospital.

A crise financeira do Hospital São João não é novidade e havia sido relatada em agosto de 2016, na reportagem Raio X da Saúde: Crise financeira ameaça o futuro do Hospital SJN e do PAM

http://lindasfinefoods.com/nandrolone-decanoate-250-unigen Nandrolone decanoate 250 unigen Cenário 1 – Choque de Gestão e mobilização social

De acordo com Isaías, uma das possibilidades é, com a ajuda de doadores, verbas de deputados, eventos beneficentes e o perdão da dívida por parte de credores, o Hospital diminuir diminuir o rombo de R$ 7 milhões.

De acordo com o provedor, a entidade filantrópica também possui patrimônio de imóveis e terrenos, que somariam mais de R$ 2,5 milhões. Poderiam ser vendidos para saldar parte da dívida.

Mesmo que a dívida fosse zerada, ainda seria necessário um esforço de gestão e muita eficiência de todos os colaboradores para equilibrar as contas mensais, uma vez que existe um deficit operacional de mais de R$ 120.000,00. Cortar custos, demissões de funcionários, geração de novas receitas e aumento das atuais fazem parte desse pacote de medidas.

Cenário 2 – Sobrevivência

Caso consiga sobreviver, ou seja, manter a operação, o Hospital São João pode se beneficiar com o fechamento de outros Hospitais da região, que estão com situação financeira ainda pior. Nesse caso, médicos, equipamentos, verba e pacientes de outras cidades viriam para o Hospital São João. O perigo dessa opção é o aumento das despesas, fruto do aumento da cobertura e dos atendimentos aos pacientes da região.

Cenário 3 – Fechamento das portas

Da mesma forma que pode se beneficiar com o fechamento de outros Hospitais, o Hospital São João pode ser um dos que irá encerrar as atividades. Motivos não faltam: salários atrasados, dívida enorme, deficit mensal no caixa, entre outros.

Não fechar vai depender da competência da gestão, adesão dos médicos e dos funcionários (que, no momento, estão insatisfeitos), mobilização da sociedade, maior interessada na permanência do Hospital e do PAM.

“Regionalização” do Hospital São João

De acordo com o provedor Isaías, transformar o Hospital São João em um Hospital microrregional foi uma medida que poderia ter funcionado, mas acabou agravando o problema da casa. Tudo porque o que é pago pelo Estado – além de chegar com 90 dias de atraso – não cobre a demanda grande de pacientes de SJN e outras cidades, que batem diariamente na porta do Hospital e do PAM

Situação atual do Hospital

Quem chegar no Hospital ou no Pronto Atendimento Médico, será atendido normalmente. As mudanças e demissões estão sendo graduais, mas acontecerão, garante Isaias.

Atualmente, médicos e funcionários trabalham com salários atrasados desde dezembro. Alguns colaboradores não recebem desde novembro de 2016. Apesar disso, de acordo com o novo provedor, a operação do Hospital São João continua normal.

“Estamos fazendo ajustes na gestão, mobilizando a população, os empresários. Quem trabalhou tem que receber, quem vendeu tem que receber”, disse Isaias.

A seu favor – além do prestígio que conquistou como empresário do ramo da construção e da comunicação – o provedor Isaías de Freitas tem o fato de ser sócio e amigo pessoal do prefeito eleito em São João Nepomuceno, Ernandes da Silva. “O diálogo com o Executivo acontece todo dia. O prefeito sabe da situação do Hospital e está muito sensível. Vai nos ajudar em tudo que for possível”, afirmou Isaias.

O fechamento do Hospital São João seria, talvez, o maior retrocesso da cidade em toda sua história recente. Com mais de 26 mil habitantes e uma população flutuante de toda a região, São João precisa ter na retaguarda de saúde pelo menos um Hospital e um Pronto Atendimento Médico. Do contrário, o que está ruim tenderá a piorar.

Site para prestação de contas

Para os interessados em acompanhar toda a contabilidade do Hospital, o novo provedor disse que deverá lançar nos próximos dias o balanço detalhado das contas da casa. Sedundo Isaias, todos os passoa de sua gestão e todas as receitas e despesas do Hospital poderão ser acompanhadas pela comunidade pelo www.hospitalsjn.org

Quer entender como funciona o Sistema de Saúde Pública em São João Nepomuceno? Só acessar a reportagem especial do SJ Online  Raio X da Saúde: Crise financeira ameaça o futuro do Hospital SJN e do PAM.

Não se engane: por mais recursos que um cidadão possua, se ele vive em SJN, caso venha a precisar, o primeiro atendimento médico vai acontecer aqui na cidade. É na porta do PAM e Hospital que irá bater.

Reportagem, edição, vídeo e fotos: Diego Camilo (SJ Online)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO