O Horror nas Telonas

0
1753

 

As histórias de terror sempre fizeram parte do imaginário do ser humano. O prazer em sentir medo virou arte pop a partir do final do século XIX, e ganhou o mundo por meio da manifestação artística mais influente nos anos que se seguiram: o cinema.

http://www.gestiona.es/equipoise-racehorse Equipoise racehorse “A emoção mais forte e mais antiga do homem é o medo.” – H.P. Lovecraft

A previsibilidade dos filmes de terror e suspense é exatamente o que os torna tão fascinantes. Para mim, um bom filme do gênero é aquele que consegue expressar, de maneira convincente, a contraposição entre o tradicional e a originalidade, ou seja, o velho susto, provocado de uma nova maneira.

Pesadelos, temáticas relacionadas à morte. Parte do fascínio do público pelos filmes de horror acontece pelo fato de lidarem com questões que, culturalmente, nos inspiram apreensão e ansiedade. O gênero transpõe para a telona nossos medos racionais e irracionais

Terror em Amityville (1979)
Terror em Amityville (1979)

CLÁSSICOS DO GÊNERO

A Depressão Alemã pós Primeira Guerra, nos trouxe o Expressionismo Alemão, que nos presenteou com os clássicos http://peralees.com/proviron-increase-dht Proviron increase dht O Gabinete do Dr. Caligari(1920) e http://www.azamericasat.net/winstrol-tabs-kick-in Winstrol tabs kick in Nosferatu(1922).

[Fotos-Coluna]-Coluna-03-Nosferatu
Filme Nosferatu (1922)
Frankenstein e Drácula, eram representantes de um mundo científico no século XIX – o primeiro criado pela ciência; o segundo, destruído por ela, com a experiência do Doutor Abraham Van Helsing.

A Universal apresentava sua galeria de monstros silenciosos, muitos ambientados no século anterior, enquanto sofria com a crise de 1929.

Filme Frankenstein (1933 )
Filme Frankenstein (1933 )

A Segunda Guerra Mundial devastava as expectativas de um futuro tranquilo, e alterava o papel da mulher na sociedade, pois os homens precisaram ir para a Guerra e elas passaram a substituir suas funções. O que foi refletido em filmes como Steroids tablets Pérfida (1941) e Anavar quand prendre Pacto de Sangue (1944).

Com o fim da Segunda Guerra, monstros gigantes começaram a emergir por todos lados. Eram frutos de uma herança do uso das armas nucleares como as bombas de urânio e plutônio lançadas pelos americanos no final da Segunda Guerra Mundial sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki, e também as ameaças de possíveis novos ataques durante os conflitos indiretos entre Estados Unidos e União Soviética na Guerra Fria.

Esse temor sobre o fim do mundo num confronto bélico nuclear refletia nos cinemas com uma série de produções envolvendo invasões alienígenas e monstros gigantes.

Filme Godzilla (1956)
Filme Godzilla (1956)

Nos anos 50 a chegada das cores às telonas trouxe também o erotismo e o surgimento do estúdio mais famoso de filmes de Horror até hoje, a http://lindasfinefoods.com/testosterone-decanoate-side-effects Testosterone decanoate side effects Hammer, que nos deu uma nova roupagem aos monstros da Universal.

Filme Drácula (1979)
Filme Drácula (1979)

O mundo focava em Martin Luther King Jr. e sua luta pelos Direitos Civis Negros e no cinema, pela primeira vez um filme de terror teve como protagonista um negro.

Filme "A noite dos mortos vivos" (1968)
Filme “A noite dos mortos vivos” (1968)

As décadas de 70 e 80, focavam na violência do ser humano contra si mesmo, libertinagem, cultos religiosos e medo da AIDS, que nos trouxe vários clássicos como http://kenwoodliquors.com/boldenone-genesis Boldenone genesis O Massacre da Serra Elétrica, Quadrilha de Sádicos, O Exorcista, A Profecia.

Ainda houve espaço para dois sub-gêneros que estão conosco até hoje, o Terrir ( http://jedaware.com/clenbuterol-fat-burner-for-sale Clenbuterol fat burner for sale Um Lobisomem Americano em Londres, Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio, Freddy Krueger) e o Slasher Movie ( http://festejossantairene.com/?top=proviron-y-tamoxifeno Proviron y tamoxifeno Halloween, Sexta-Feira 13).

"O Exorcista" (1973)
“O Exorcista” (1973)

A década de noventa, teve pouquíssima inovação, fazendo mais do mesmo, só nos trouxe algumas raríssimas produções que valeram a pena ( Where testosterone is made Pânico, Alucinações do Passado).

Pânico (1996)
Pânico (1996)

Infelizmente os anos 2000 foram uma decepção imensa, A Bruxa de Blair que foi um marco, iniciou uma onda de filmes de baixo orçamento e qualidade ainda mais baixa, os Found-Footage (Atividade Paranormal) e os Torture Porn (O Albergue, Jogos Mortais e Centopéia Humana).

A Bruxa de Blair (1996)
A Bruxa de Blair (1996)

 

O gênero tinha chegado ao fundo do poço, sinceramente eu não conseguia ver uma repaginação, nao imaginava que os produtores parariam de fazer filmes baratos, de baixa qualidade, que geram lucros, mas felizmente estava errado.

De uns anos para cá, novos diretores, principalmente James Wan, voltaram a produzir longas de alta qualidade (Babadook, Corrente do Mal, Invocação do Mal, Sobrenatural, Hush: A Morte Ouve, Deixe Ela Entrar, entre outros) e me fizeram ver uma luz no fim do túnel.

TRAILER BABADOOK

Até o Youtube tem gerado material de grande qualidade, um exemplo é o curta Lights Out, cujos direitos foram comprados para a produção de um longa, Quando as Luzes se Apagam.

CURTA 

Espero que, para o futuro, a qualidade dos filmes se mantenham como os dessa nova “safra”.  Nada melhor do que levar um “sustinho maroto” de vez em quando para nos lembrarmos que estamos vivos.

Sugestões, críticas, elogios ou se quiser apenas falar um oi, deixe nos comentários. Abraços, nos vemos na próxima semana.
Dicas e sugestões: diogopinguelli@yahoo.com.br

Foto Diogo Pinguelli Coluna

Diogo Pinguelli é publicitário e designer. Cinéfilo e viciado em seriados, que não gosta de pipoca!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO