Encenação da Paixão de Cristo emociona o público na Matriz de SJN

0
643
O ator Luis Felipe Moraes interpretou novamente Jesus Cristo na encenação. - foto: Fellype Alberto

Milhares de pessoas compareceram para assistir e se emocionaram com a tradicional encenação da “Paixão de Cristo” na noite desta sexta-feira (14/04) em São João Nepomuceno. O espetáculo é apresentado pelo 34º ano pela Companhia de Teatro Novos Horizontes na Praça da Bandeira, ao lado da Igreja Matriz, e conta a história de Jesus Cristo de seu batismo até a crucificação.

A encenação teve duração de aproximadamente duas horas, em um misto de emoção, fé, profissionalismo e adoração. O diretor Ney Morais estava atento a todos os movimentos do espetáculo, tanto no palco e principalmente fora dele. Neste ano, o elenco contou com grande renovação, mas isto não impediu o espetáculo de emocionar o público, já que os novos atores se apresentaram com muita fé e talento.

Mais de 150 pessoas estiveram envolvidas na montagem do espetáculo, entre atores, figurantes, produtores, técnicos, locutores e direção. De acordo com o diretor da Cia de Teatro Novos Horizontes, Ney Morais, que está há 34 anos na organização da montagem, o segredo é trazer, a cada ano, uma surpresa para o público.

“A história é a mesma e eu não mudo. Mas, neste ano, por exemplo, inovamos com cenas de teatro de rua, que aconteceram no meio da plateia, e com a canção em aramaico, cantada pelo Everson Rezende, logo na abertura”, comentou o diretor.

Ao todo, foram apresentadas 26 passagens bíblicas da vida adulta de Cristo, desde o seu batismo por João Batista, os milagres, o lava-pés, a Santa Ceia, a traição de Judas, o Tribunal de Pilatos, a condenação, espancamento, o encontro com Maria, a crucificação e a morte.

O papel de Jesus, pelo terceiro ano consecutivo, foi de Luís Felipe Moraes, que não esconde a satisfação de participar de um evento como esse. “A tradição de participar do teatro da Semana Santa é passada de geração em geração. Quando eu era criança meus pais me traziam para assistir. Hoje, faço o protagonista de uma história conhecida mundialmente”, disse Felipe.

As canções foram tocadas pelo músico Ricardo Itaborahy, no teclado e acordeão, na encantadora voz da cantora Érica Alves. Também teve apresentação com coral e muitas cenas no meio público, ampliando assim a estrutura dramática da trama e trazendo ainda mais emoção à história.

Ao final da apresentação o Padre Anderson subiu ao palco, fez a oração aos fiéis e disse do significado do corpo de Cristo no esquife, como uma maneira de todos também pudessem colocar seus problemas, tormentos e desta maneira limpar o corpo e a alma de todo o mal.

Em seguida, a “Procissão do Enterro” seguiu até a igreja do Rosário, onde aconteceu a veneração ao Senhor Morto e à Virgem Dolorosa.

Texto: Diego Camilo e Fellype Alberto

Fotos: Fellype Alberto

Vídeo: Diego Camilo

Confira a galeria completa com as fotos da Encenação da Paixão de Cristo 2017

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO